©2017 BY FELIPE KARAM. PROUDLY CREATED WITH WIX.COM

  • Instagram - Black Circle
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon

FOLLOW

+55 51 996878739

CONTACT

FELIPE KARAM Oficial

 

 

Biografia

Multi-instrumentista, compositor, performer e educador, com mais de 20 anos de experiência e conhecimentos em música erudita, folclórica, tradicional, world music e gêneros improvisados, Felipe possui bacharelado em violino pela UFRGS (2003) e mestrado em Music Performance com ênfase na aplicação da harmonia e improvisação jazzística na música brasileira pela "City University London" , sob orientação de Omar Puentes (2012). Desde então, dedica-se na adaptação do violino dentro da música popular brasileira, com base  em ritmos tradicionais como Choro, Samba, Milonga e Baião.

 

Sua trajetória musical inicia em meados de 1998, com o "Café Acústico", grupo que durante quatro anos desenvolveu um trabalho sólido e autoral, releituras camerísicas e músicas instrumentais, sendo agraciado nos anos de 1999 e 2000 pelo Prêmio Açorianos de Melhor Grupo de MPB e vencedor do Festival de Música de Porto Alegre em 2000.

 

Mais tarde, dividindo-se entre Brasil e Inglaterra (de 2004 a 2012), Felipe participou como músico, violinista e ministrante, de projetos pelo "Arts Council England" com o grupo “Caratinga” e pela Instituição "Live Music Now" com o grupo “Brazilian Ensemble”. Neste, realizou concertos e ministrou oficinas e workshops de música brasileira, passando por Abu Dhabi, Emirados Árabes, Reino Unido, Europa e Oriente Médio, e no Brasil através do “Prêmio Funarte Concertos Didáticos,  intitulado “Multiplicando a Música na Amazônia”. Realizou também três turnês pela Irlanda do Norte, Yorkshire, Festivais de Harrrowgate e "Cambridge Festival" .

Radicado em Londres por 8 anos, se apresentou em importantes espaços artísticos da Inglaterra, Europa e Oriente Médio tais como, "Royal Festival Hall", "Abu Dhabi National Theatre", "Harrogate Festival", "City of London Festival", "Edinburgh Festival ", "Queen Elisabeth Hall", "Barbican", "Thames Festival", "Green Note", "Le Quecumbar", "Shunt Vaults" e outros.

Através da Embaixada Brasileira em Londres, também era convidado regularmente a participar dos shows do Xangai e Miltinho Edilberto.

Dividiu o palco e fez aberturas de shows de artistas brasileiros como Gal Costa, Dominguinhos da Estácio, Simoninha, Chico Chagas, Renato Borghetti, Rafael Ferrari, Neuro Jr., Samuca do Acordeon, "Só Pra Contrariar", Pedrinho Figueiredo, Anselmo Netto, Leandro Maia, entre outros.

Músico internacional e experiente, se destacam alguns projetos de grande relevância, como "Pocket Caravan" (três discos), "Capital do Samba", "Forró Daki Band", " Grupo Caratinga" de Choro e Samba (Disco “Na Ponta do Pé”), "Trio Surdina Pampeano", "Brazilian Ensemble", "Camerata Pampeana" de Tasso Bangel (integração e gravacão do DVD Alma Farroupilha) e "Musical Estação Brasil.

 

Ainda como formador, foi aceito pelo programa de intercambio de professores, recebendo a bolsa "Fulbright Scholar in Residence Award",  para ministrar a disciplina "História e Apreciação da Música Latino-Americana" no departamento de música do "Naugatuck Valley Community College" em Waterbury, Connecticut, EUA, 2016 – 2017.

No Brasil, ministrou oficinas e seminários de improvisação e prática coletiva na UFRGS, UFPEL, UFBA, Escola de Música Tio Zequinha em Porto Alegre e foi professor de “violino”, "prática musical coletiva", diretor pedagógico do “grupos de Choro” e a “Camerata de cordas” da Escola Pública de Música de Farroupilha, com o projeto de "MPB/JAZZ", coordenado por Tiago Daiello. (2015-2017).

Atualmente lançou o seu priemeiro trabalho solo "De Sol a Sol", novembro de 2018 em Porto Alegre, já com duas indicações ao prêmio açorianos de música e se dedica ao seu trabalho autoral. O violino d Felipe,  atualmente de cinco cordas, também é influenciado pela música tradicional do leste europeu, Gypsy Jazz e Klesmer, e explora em suas composições a fusão destes ritmos com suas raízes brasileiras.